Doces palavras cortantes

Doces palavras cortantes
Que perfuram os véus da minha alma
Saem do meu ser
Através das minhas fontes cristalinas
E banham minhas colinas

Inquietas elas saem, correm
Como um rio de lavas intenso
Destruindo os meus sonhos
Plantados a beira do rio

Tão frágeis são as afirmações
Que ouvi dizer
Tão certas são as atitudes
Que acabo de ver

Quão fracas são as palavras faladas
Quão fortes são os gestos feitos
Estou com a boca cortada
Pelas palavras que não deveria dizer
E triste com meus feitos
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s