Retrato de uma alma que amo

Esta poesia foi compota por Santa Terezinha em 1º de Julho de 1894 para a Irmã Maria do Sagrado Coração, por ocasião de sua festa onomástica.

“Conheço um coração, uma alma muito amorosa,
Que do céu recebeu uma fé sublime.
Nada na terra pode atrair esta alma ardente;
Somente a Jesus ela chama seu Rei,
Enfim, esta bela alma é grande, é generosa,

É doce e viva, sempre humilde de coração.
Um horizonte longínquo… Uma estrela luminosa…

É o que basta,muitas vezes, para uni-la ao Senhor.
Outrora, eu a vi, amando a independência,
Buscar a pura felicidade e a liberdade verdadeira…
Espalhar bondade era toda a sua alegria
E sempre esquecer-se, sua única vontade!…

O Coração divino conquistou esta alma,
Obra do seu Amor, digna do Criador.
Um dia a verei, como pura chama,
Brilhar no céu junto ao Sagrado Coração.
Um grato coração de filha”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s