O Átomo de Jesus-Hóstia

Esse poema foi composto a pedido da Irmã São Vicente de Paulo, mas tudo indica que a irmã não ficou satisfeita com o poema. Terezinha até tentou fazer outro poema, mas o seu modo de pensar em Deus e de fazer poesia não era compatível com os pensamentos da irmã.

  1. Sou apenas um grão de poeira,
    Mas quero fixar minha namorada
    À sombra do Santuário,
    Com o Prisioneiro de Amor.
    Ah! Pela hóstia minha alma suspira…
    Eu amo e nada mais desejo.
    É o Deus escondido que me atrai.
    Sou o átomo de Jesus.
  2. Quero ficar ignorada,
    No aquecimento de todo o criado
    E consolar com o meu silêncio
    O hóspede do Cibório sagrado.
    Oh! Quisera salvar as almas;
    Dos pecadores, fazer eleitos…
    Daí os ardores de um Apóstolo
    Ao vosso átomo, doce Jesus!…
  3. Se sou desprezada pelo mundo,
    Se ele me olha como um nada,
    Uma divina paz me inunda
    Porque tenho a hóstia por sustentáculo.
    Quando do cibório me achego,
    Meus suspiros todos são ouvidos…
    Ser um nada, eis aí a minha gloria!
    Sou o átomo de Jesus…
Postaremos a segunda parte do poema em breve...
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s